quarta-feira, 15 de abril de 2009

Enterprise 2.0: usando o Twitter em casa, silencioso no trabalho

Enquete da Avira: as ferramentas de rede social estão finalmente conquistando o ambiente de trabalho?

Tettnang, 15 de abril de 2009 – Twitter, facebook, Xing, Linkedin: em casa as pessoas usam as redes sociais para transmitir todos os tipos de informação. Mais cedo ou mais tarde, se não quiserem ficar para trás, até mesmo os mais céticos em relação a esse fenômeno em massa usarão pelo menos uma rede para manter contato. Está claro que esta tecnologia onipresente da Internet mudou a comunicação interpessoal; as redes sociais são o ponto de encontro e troca de informações no mundo digital. Mas como a rede social afeta nosso trabalho no dia a dia?

Esse foi o tema de uma enquete recente realizada pela Avira, na qual 1.837 visitantes do site www.free-av.com responderam sobre a "Discussão moral do mês".
“A rede social está conquistando o ambiente de trabalho – sim ou não? Os tópicos mais discutidos foram o Twitter, a Wikipédia & Co. Seja honesto, o seu chefe já se beneficia das ferramentas interativas da Web?

Doze por cento dos usuários declararam que as redes sociais não têm utilidade no ambiente de trabalho. No entanto, os defensores de ferramentas de rede veem muitas vantagens para os negócios: troca de informações rápida e global, comunicação interativa entre funcionários e clientes e uma plataforma adicional para apresentação do negócio e aquisição de clientes.

Para 18% dos entrevistados, isso parece apenas um sonho: - “Temos apenas acesso ao e-mail– as ferramentas da rede social são um sonho distante”. Outros 10% dos entrevistados já deram um passo à frente e dizem que uma pequena porcentagem de funcionários da empresa utiliza o Twitter, facebook entre outros.

Redes sociais – são apenas uma atividade de lazer sem oferecer nada para o trabalho? “A tecnologia ainda está muito no começo e pode ser que muitos patrões tenham problemas de segurança”, suspeita Rainer Witzgall, Vice-Presidente Executivo da Avira. “A primeira providência que uma empresa precisa tomar é estabelecer regras, por exemplo, o que é permitido ou não no blog e quanto tempo os funcionários podem utilizar a atividade. Por sua vez, os funcionários precisam realmente querer se juntar à comunidade interativa e reconhecer os benefícios que ela oferece, caso contrário não terá nenhuma utilidade". Os patrões também precisam estar preparados para proporcionar aos funcionários mais autonomia e responsabilidade. "A rede social pertence a uma filosofia corporativa inteira, não apenas a setores comerciais individuais”, explica Witzgall. “Os funcionários que utilizam redes sociais no ambiente de trabalho também ajudam a moldar percepções externas do negócio”.

Ferramentas da rede social – o argumento varia: se elas conquistarão o mundo dos negócios permanece uma incógnita. Um quarto dos usuários da Internet estão convencidos de que os métodos virtuais nunca substituirão a comunicação ou interação convencional.

Sobre a Avira

A Avira quer que seus clientes “vivam livres” de spyware, phishing, vírus e outras ameaças com base na internet. A empresa foi fundada há 25 anos baseada na promessa de Tjark Auerbach de “fazer software que faz coisas boas para os meus amigos e família”. Mais de 100 milhões de clientes e pequenas empresas agora dependem da experiência em segurança da Avira e software antivírus premiado, o que fazem da empresa a segunda líder no mercado mundial. A Avira oferece proteção de segurança de TI para computadores, smartphones, servidores e redes, entregues tanto como software e serviços com base em “nuvem”.

Além de proteger o mundo online, o CEO da Avira promove o bem estar no mundo offline através da Fundação Auerbach, que apoia projetos de caridade e sociais. A filosofia da fundação é ajudar pessoas a se ajudarem.

Para mais informações, visite o site www.avira.com ou participe da comunidade www.facebook.com/avira.