quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Avira leva Freemium.com à Justiça para parar com a sua distribuição enganosa de adware

A empresa de segurança alemã Avira entrou com uma ação judicial contra a Freemium.com por confundir os usuários, instalando programas indesejados, que podem comprometer a privacidade ou enfraquecer a segurança dos computadores. A Avira tem liderado a detecção deste tipo de software como "aplicativos potencialmente indesejados" (PUA) e é atualmente o primeiro fornecedor de segurança a levar um editor de software ao tribunal por essa prática comercial desleal. O caso será julgado no tribunal regional de Hamburgo.

"É hora de combater essa próxima geração de adware diretamente na raiz", afirmou Travis Witteveen, diretor executivo da Avira GmbH. "A Freemium.com está envolvida em concorrência desleal que viola o direito legal dos consumidores à privacidade e utiliza contratos inválidos."

O núcleo da questão é a ferramenta de instalação do software da Freemium.com ou “invólucro”, que, em si, é um aplicativo potencialmente indesejado. Ele usa truques de engenharia social para que o usuário instale outros aplicativos potencialmente indesejados, além do software inicial desejado, sem sequer estar ciente disso.

"É como colocar 10 camadas de papel de embrulho em um único presente – há espaço para esconder várias coisas desagradáveis", explicou Witteveen. "Já documentamos casos de usuários que, ao fazer o download de um único aplicativo, podem acabar com quatro programas adicionais, duas extensões do navegador e um link na área de trabalho para um site de jogos."

O invólucro também é usado em outros sites de jogos e de download hospedados por ProSiebenSat.1 Media AG, um investidor em Freemium.com, bem como o portal de download Computerbild.de da editora Axel Springer.

O truque está nos detalhes

Um problema da Freemium.com é que os contratos de licença de usuário final (EULA), que regem as relações dos clientes com esses aplicativos, são desde inválidos a absurdos. "Um exemplo extremo foi uma empresa alemã usando contratos em inglês nos termos de leis egípcias para consumidores alemães", observou Noel Kaufmann, diretor jurídico da Avira. As políticas de uso de dados dão aos aplicativos direitos virtualmente ilimitados para vender e compartilhar informações sobre consumidores, usar dados de registros e rastrear localizações.

A sede da Avira, na Alemanha, coloca a empresa em uma posição geográfica forte. "A Alemanha é líder mundial na proteção da privacidade das pessoas e dos seus dados", explicou Kaufmann. "Usaremos a nossa localização na Alemanha como um púlpito intimidador para reforçar os direitos dos consumidores à privacidade."

Uma história de proteção ao consumidor

A ofensiva contra golpes fraudulentos online tem sido parte da história da Avira durante quase 30 anos. "Na idade das trevas antes da banda larga, a Avira combateu agressivamente sites de ligação e armadilhas de assinatura", disse Witteveen. "Vemos nessa ação judicial contra a Freemium.com mais um passo na nossa história em defesa de todos os consumidores." A Freemium.com levou a Avira anteriormente à Justiça – e perdeu – por advertir os usuários sobre muitos aplicativos potencialmente indesejados do site.

Apps indesejados são um problema

Apps indesejados são um problema real para consumidores. "Nos últimos meses, nós mandamos aos nossos clientes mais de 225 milhões de advertências contra PUA. Mais de 63 milhões daquelas advertências foram por ferramentas de instalação similares àquelas usadas por Freemium.com, que pode incluir uma série de apps indesejáveis", afirmou Alexander Vukcevic, chefe do Avira Virus Labs.

A Avira tomou várias medidas recentes contra esse tipo de distribuição de software:

  1. Publicou Orientações sobre PUAs para desenvolvedores de software.
  2. Adicionou um protetor contra PUAs ao plugin Avira Browser Safety.
  3. Lançou safeapps.avira.com, um portal onde os usuários podem baixar aplicativos limpos e gratuitos sem preocupações.
  4. "Essa ação judicial é apenas o passo mais recente", afirmou Witteveen. "Vamos continuar trabalhando em vários níveis para por fim à inundação de aplicações incômodas."

Sobre a Avira

A Avira quer que seus clientes “vivam livres” de spyware, phishing, vírus e outras ameaças com base na internet. A empresa foi fundada há 25 anos baseada na promessa de Tjark Auerbach de “fazer software que faz coisas boas para os meus amigos e família”. Mais de 100 milhões de clientes e pequenas empresas agora dependem da experiência em segurança da Avira e software antivírus premiado, o que fazem da empresa a segunda líder no mercado mundial. A Avira oferece proteção de segurança de TI para computadores, smartphones, servidores e redes, entregues tanto como software e serviços com base em “nuvem”.

Além de proteger o mundo online, o CEO da Avira promove o bem estar no mundo offline através da Fundação Auerbach, que apoia projetos de caridade e sociais. A filosofia da fundação é ajudar pessoas a se ajudarem.

Para mais informações, visite o site www.avira.com ou participe da comunidade www.facebook.com/avira.