Manage your LinkedIn account privacy and security settings

Dicas para gerenciar as configurações de privacidade e segurança da sua conta no LinkedIn

Mudanças são constantes, e isso foi ainda mais verdadeiro neste último semestre. Muitos passamos mais tempo online do que nunca, e começamos a prestar mais atenção em nossa segurança na internet. E o LinkedIn é mais uma plataforma onde você precisa proteger sua identidade online.  Por exemplo, ele foi identificado recentemente como um dos apps que monitoram os textos na sua área de transferência.

Quer você esteja trabalhando em casa, procurando um novo emprego ou fazendo networking profissional, sua conta LinkedIn tem algumas camadas de privacidade e segurança que devem ser consideradas. Primeiramente, você precisa configurar uma conta que não seja vulnerável a hackeamento e roubo de informações pessoais, em caso de violação de segurança. Em segundo lugar, você precisa determinar o quão privada quer que sua conta seja. Isso significa gerenciar a informação que compartilha e deixa acessível para outros usuários conectados ou não ao site. Por último, você precisa gerenciar os dados que o LinkedIn coleta sobre você. Veja como gerenciar todas as configurações de privacidade e segurança.

Como proteger sua conta no LinkedIn contra hackers

Você pode seguir alguns passos para evitar que sua conta no LinkedIn seja hackeada.

Escolha uma senha forte (e altere a sua caso ainda não o tenha feito!)

Você vai se cansar de escutar este importante conselho. Alterar a senha é a primeira linha de defesa contra violações de segurança. Atualize sua senha – não apenas no LinkedIn – mas em todas as contas onde você usou a mesma senha. E certifique-se de usar senhas fortes e únicas para cada conta.

Ative a verificação em duas etapas do LinkedIn

Como a maioria das redes hoje em dia, o LinkedIn oferece opção de usar sua verificação em duas etapas. É uma camada adicional de segurança que garante que você, e somente você, pode conectar-se à sua conta – mesmo se a senha for roubada.

Para configurar, acesse sua Conta e clique em Configurações e privacidade. Então clique em Acesso e segurança, vá até Verificação em duas etapas e clique nela para ativar. Escolha seu método de verificação e siga as instruções na tela.

Se não tem certeza se sua conta já foi hackeada ou não, enquanto estiver em Acesso e segurança, clique em Suas sessões ativas para ver os dispositivos conectados no momento. Encerre todas as sessões que não reconhecer. Depois, clique em Serviços autorizados para verificar e remover apps aos quais não deseja dar acesso à sua conta. Confira este artigo no blog se precisar de mais informações sobre os sinais de que uma conta de rede social foi hackeada.

Como alterar as configurações de privacidade do LinkedIn

Agora vamos para a aba de Privacidade. Quando estiver lá, considere verificar todas as opções (e talvez atualizar algumas). Você pode querer se conectar o máximo possível, mas é importante saber exatamente o que você está compartilhando e com quem. Por exemplo, todo mundo deve poder acessar seu feed de atividades, endereço residencial e número de telefone? E suas conexões? As pessoas realmente precisam saber com quem você trabalhou e quem você conhece?

Agora você deve estar se perguntando qual é o problema e o que isso tem a ver com segurança: em um mundo onde o phishing e os golpes estão cada vez mais sofisticados e dependentes de engenharia social, essas informações são valiosas para criminosos.

Para gerenciar a privacidade do seu perfil, acesse Configurações e privacidade. Comece analisando suas escolhas na aba Conta -> Preferências do site. Depois de fazer suas seleções, vá para a aba Privacidade. Nela, você pode ajustar suas configurações de visibilidade do perfil e da rede, além de escolher quem pode visualizar informações de contato como seu e-mail. E ali você também pode controlar quem consegue ver suas atividades na plataforma.

Preste atenção nas suas conexões

O LinkedIn é uma ótima ferramenta, e suas conexões podem ter um papel importante em sua trajetória profissional. Pode ser que você queira se conectar o máximo possível, mas é importante saber quais informações está compartilhando com quem, para poder avaliar o que é realmente necessário. Por exemplo, será que todo mundo deve ter acesso ao seu feed de atividades, endereço residencial e número de telefone? E às suas conexões? Todo mundo precisa saber quem você conhece ou com quem trabalhou no passado?

Pode não ser tão óbvio, mas estes são os tipos de informações usadas por criminosos em ataques de engenharia social. Coletar o máximo de informações pessoais sobre você, sua empresa e sua rede permite que pessoas maliciosas realizem golpes e ataques de phishing com sucesso.

Também é importante pensar antes de aceitar automaticamente qualquer pedido de conexão. Dê uma olhada no perfil da pessoa e veja se não há nada estranho. Também não é uma má ideia fazer uma pequena pesquisa para ver se os resultados são compatíveis com o que está escrito no perfil.

Tome cuidado com golpes de phishing

Como em todas as plataformas de rede social, você irá encontrar uma variedade de golpistas no LinkedIn também. O objetivo é enviar uma mensagem ou oferta que desperte a sua curiosidade para que você clique em um link malicioso ou abra um arquivo infectado com malware. Entre as tentativas estão mensagens como “você ganhou um mês grátis de conta premium, faça login com as informações da sua conta no LinkedIn abaixo” e ofertas de trabalhos incríveis para você fazer de casa mas, que no fim das contas, você acaba sem receber nenhum centavo.

Se receber alguma mensagem privada desse tipo – ou qualquer outra mensagem suspeita – certifique-se de denunciar para o LinkedIn imediatamente e bloquear o contato.

Como gerenciar os dados que o LinkedIn coleta sobre você 

Pode ser que você não saiba, mas o LinkedIn coleta muitos dados sobre você através do seu perfil. Mas você pode gerenciar como esses dados são utilizados acessando Configurações e privacidade -> Privacidade -> Como o LinkedIn utiliza seus dados. Neste local, você tem uma visão geral de como o LinkedIn está usando seus dados e pode até pedir para baixar todos os dados que eles coletaram sobre você. Verifique também os dados de Anúncios e defina suas preferências de anúncios. Infelizmente, não é possível impedir completamente que o LinkedIn ou terceiros coletem dados sobre você.

Este artigo também está disponível em: InglêsAlemãoFrancêsEspanholItaliano

PR & Social Media Manager @ Avira |Gamer. Geek. Tech addict.