Configurações de privacidade do Facebook 2020: Faça estas 5 alterações para proteger seus dados

Mesmo se você adora o Facebook, provavelmente se preocupa com sua privacidade e com o que o gigante das redes sociais faz com suas informações pessoais. O Facebook é uma das plataformas de rede social que mais aparece na mídia com relação aos seus problemas de segurança e privacidade.

A boa notícia é que você não precisa excluir seu perfil para proteger seus dados. É possível tomar algumas medidas para proteger sua privacidade e continuar curtindo a plataforma. Listamos cinco configurações de privacidade do Facebook que você precisa alterar agora mesmo.

Nota: todas as alterações podem ser feitas no menu principal, em “Configurações e privacidade”.

1. Altere suas configurações básicas de privacidade

Clique na seção de “Privacidade” e navegue pelas oito seções associadas. Escolha quem pode ver suas publicações futuras. Você pode escolher:

  • Público
  • Amigos
  • Amigos, exceto…
  • Amigos específicos
  • Somente eu

Você também pode escolher se deseja que as publicações passadas fiquem públicas ou privadas. Em seguida, decida se quer limitar quem pode ver as pessoas, páginas e listas que você segue. E, por fim., decida quem pode enviar solicitações de amizade, ver sua lista de amigos, buscar por você usando endereço de e-mail ou telefone fornecido e se deseja que mecanismos de pesquisa fora da plataforma se vinculem ao seu perfil.

Além de manter suas informações privadas para outras pessoas dentro da plataforma, você também deve pensar sobre as informações que compartilha com a plataforma em si. O Facebook monitora suas atividades, como os sites que visita, mesmo quando você não está usando a plataforma. Na última versão, você pode impedir a monitoração acessando Configurações -> Suas informações no Facebook-> Atividades fora do Facebook. Você verá uma opção para Gerenciar sua atividade fora do Facebook. Nela, é possível desativar as “Atividades futuras fora do Facebook”. Você receberá um aviso que, ao desativar essa função, terá uma experiência menos personalizada ao usar o Facebook, já que a plataforma não mais coletará informações sobre suas outras atividades online. Isso afetará principalmente a relevância dos anúncios que são exibidos, mas também pode afetar publicações e eventos sugeridos. Acreditamos que ter mais privacidade, em troca de anúncios menos personalizados, é um ´bom negócio.Mas, é claro, a escolha é sua.

2. Desative reconhecimento facial

Abaixo das configurações de “Privacidade”, clique na opção “Reconhecimento facial”. Esta configuração de privacidade do Facebook passou por várias mudanças mas ainda merece atenção. Se um amigo publicar uma foto ou vídeo com você e o Facebook reconhecer seu rosto, você pode ser marcado em conteúdo que não deseja. Desativando essa opção, você vai impedir que o Facebook lhe reconheça em envios de mídia digital.

3. Mantenha seus dados de localização privados

Nessa seção, você pode ajustar as configurações do seu dispositivo e do Facebook. Alguns usuários gostam dos serviços de localização, pois ajudam a encontrar lugares legais e compartilhar a localização em publicações para que seus amigos curtam. Se você prefere isso, permita que o dispositivo utilize serviços de localização enquanto você usa o Facebook. Mas se prefere que o Facebook não tenha um histórico de suas localizações através dos serviços de localização em seu celular ou dispositivo, desative essa opção.

4. Verifique suas permissões de aplicativos e sites

Essa é uma seção de privacidade importante de verificar e alterar se necessário. Primeiro, edite suas configurações em “Ativos”. Todos os aplicativos listados podem pedir suas informações. Analise os aplicativos ou sites ativos e os remova, se não desejar compartilhar informações.

Depois de removê-los, você tem a opção de excluir publicações, fotos e vídeos no Facebook que aquele app publicou por você. Você também pode alterar suas preferências de conexão com o Facebook. Caso desative essa preferência, não vai poder mais conectar-se a outros aplicativos ou sites com sua conta do Facebook. Isso é recomendável, porque usar as credenciais do Facebook em outros sites pode deixar você vulnerável a hackers e vazamentos de dados.

5. Planeje seu legado

Você já pensou no que vai acontecer com suas contas nas redes sociais e os dados associados quando você falecer? Infelizmente, isso faz parte da responsabilidade na utilização das redes sociais.

As configurações de privacidade do Facebook permitem que você decida o que acontece com seus dados após o seu falecimento. Isso ajuda a proteger suas informações e legado quando você não tiver mais como monitorar seu perfil. Vá para “Configurações de transformação em memorial” e escolha um herdeiro que pode gerenciar publicações, responder novos pedidos de amizade e atualizar sua foto de perfil ou decidir excluir a sua conta após o seu falecimento.


É possível aproveitar o Facebook sem colocar sua privacidade em risco. É só prestar atenção e agir caso perceba alguma atividade suspeita, além de ficar de olho em avisos sobre configurações de privacidades novas ou atualizadas. Você é a melhor pessoa para se preocupar com sua segurança online. E, se acha que sua conta do Facebook foi invadida, leia nosso artigo no blog de como verificar se sua conta foi hackeada.

Este artigo também está disponível em: InglêsAlemãoFrancêsEspanholItaliano