5 dicas para distinguir facilmente as notícias confiáveis das falsas

Celular, PC, tablet – hoje em dia, temos acesso à internet quase o tempo todo e em qualquer lugar. Isso mudou radicalmente os hábitos de muita gente, pois agora é bem fácil saber de tudo um pouco, inclusive ler notícias do mundo inteiro. Quer saber o que está acontecendo no mundo? Sem problema: basta dar uma olhada no smartphone e no stream de notícias para ficar sabendo de tudo.

Porém, aquilo que parece ser um sonho da informação rapidamente pode virar um pesadelo, quando as notícias falsas se misturam com as verdadeiras. Muitas pessoas ficam desesperadas, se perguntando: mas o que é verdade, afinal? O que é falso? Felizmente, se ficarmos de cabeça fria, na maioria dos casos é fácil reconhecer se as notícias são verdadeiras ou se são fake news.

Estas 5 dicas podem ajudar você:

Dica nº 1: verifique a fonte da notícia

Seja Facebook, Twitter ou outra fonte: muitas vezes encontramos notícias que vieram de uma página que nunca visitamos antes. Se isso acontecer, você realmente deve pesquisar um pouco antes de dar crédito a essa notícia e/ou compartilhar com outras pessoas. Pergunte a si mesmo o seguinte:

  • A notícia foi publicada numa página confiável? Quais outros artigos existem nessa página?
  • O que consta na ficha técnica ou na seção “Sobre nós” da página?
  • Será que o autor é conhecido de outras páginas de notícias sérias?
  • Qual é o URL da página?

Dica nº 2: desenvolva uma postura crítica

Um dos motivos pelos quais nos deixamos enganar por notícias falsas é o fato de elas soarem muito confiáveis, às vezes até mais confiáveis do que as notícias sérias e verdadeiras. Muitas vezes, essas notícias ainda têm uma manchete sensacionalista que só tem um único propósito: chocar ou atrair os leitores em um nível emocional.

Por isso mesmo, dizemos que é preciso ficar de cabeça fria. Ao invés de reagir com a emoção, o melhor é analisar a notícia muito racionalmente. Leia a notícia com mais atenção e pergunte a si mesmo:

  • Qual foi o motivo para escrever esta notícia? Ela está tentando influenciar a minha opinião sobre um determinado tema?
  • Alguém está tentando me vender qualquer coisa ou me convencer a fazer algum download?
  • A intenção é clicar num link que me leva para outra página da Web?
  • Existem relatos sobre o mesmo tema em outros portais de notícias?

Dica nº 3: investigue as fontes

Uma notícia bem pesquisada deve conter citações, dados e fatos. Sejam opiniões de especialistas no assunto, análises dos resultados de pesquisas ou estatísticas; se a notícia for séria, ela vai conter todo esse tipo de informações e referências.

Se os “especialistas” forem desconhecidos ou amigos do autor da notícia, se não existirem indicações de fontes e tudo se basear no “ouvi dizer”, então você deve duvidar do texto. Existem provas de que o que está sendo mencionado realmente aconteceu ou são apenas fatos inventados ou distorcidos?

Dica nº 3: fique atento para imagens falsas

Muitas vezes, as notícias falsas são acompanhadas de fotos igualmente falsas. Elas servem para enfatizar e comprovar os chamados “fatos” desse artigo. Os programas de edição de fotos modernos dificultam muito a distinção de fotos falsas; muitas vezes, é praticamente impossível. No entanto, existem alguns pequenos detalhes que você pode verificar:

  • Veja se as sombras na imagem parecem ser corretas.
  • Analise a foto com mais atenção se notar contornos estranhos e irregulares em volta das pessoas ou objetos ilustrados.
  • Às vezes, uma Pesquisa reversa de imagens do Google também pode ajudar: quando se trata de fotos editadas, muitas vezes é possível encontrar as originais com este recurso.

Dica nº 5: quem mais está falando sobre a notícia?

Especialmente quando se trata de temas importantes como eleições ou, atualmente, o coronavírus, enchentes de notícias são publicadas. Não perder a visão geral de tudo e conseguir distinguir facilmente as notícias confiáveis das falsas pode ser uma tarefa bem difícil. Ao encontrar uma notícia que propaga informações completamente novas, das quais nunca ouvir falar antes, veja primeiro se existem outras páginas que também estão falando sobre isso. Confirme as informações também em organizações como, por exemplo, a CNN Brasil. Elas investigam bem as notícias antes de publicar

Este artigo também está disponível em: AlemãoFrancêsEspanholItaliano

PR & Social Media Manager @ Avira |Gamer. Geek. Tech addict.