terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Quase 40% dos usuários de computadores dizem ter xingado seus PCs, de acordo com pesquisa recente da Avira

Mais de 14 mil pessoas responderam à pesquisa da Avira sobre terem xingado ou sido violentos com um computador; 9% admite ter batido em seu computador com algum objeto, como um bastão ou o próprio punho

Tettnang, 8 de fevereiro de 2011 – A especialista em segurança de TI, Avira descobriu durante uma pesquisa de segurança com seus usuários de computador em dezembro, que quase dois em cada cinco pessoas no mundo já xingou seus computadores alguma vez. Ironicamente, quase a mesma quantidade de pessoas admitiu nunca gritar com seu computador durante momentos de frustração. Além disso, 11% dos entrevistados já desejaram que algo catastrófico acontecesse aos seus PCs, enquanto 9% realmente atingiram seus computadores com algum objeto (bastão de beisebol, punho, etc) e apenas 3% jogaram seus computadores no chão ou contra outro objeto, em descontentamento.

A amostragem da pesquisa de segurança do consumidor obteve um recorde de 14.284 pessoas, com uma margem de erro de +/ - 0,82%. As questões foram apresentadas a mais de 100 milhões de clientes no mundo inteiro, dando à pesquisa um sabor internacional. Aqui estão os resultados da pesquisa de segurança Avira de dezembro:

  • 39% - Xingou ou gritou com o computado
  • 38% - Não! Jamais gritaria com seu computador, ele é muito sensível. (Tenta encorajá-lo a funcionar amigavelmente)
  • 11% - Desejou que uma catástrofe atingisse a empresa que produziu o sistema operacional ou o computador
  • 9% - Bateu no computador com outro objeto (punho, bastão de beisebol, etc)
  • 3% - Actually thrown the computer to the ground or against a desk or other piece of furniture?

“É verdade que tentamos nos divertir um pouco com essa questão do mês, uma vez que em dezembro, tradicionalmente, muitas pessoas fazem compras na Internet e passam por problemas quando o computador para de funcionar ou eles não conseguem acessar um site no tempo devido", disse Elisabeth Rothbart, gerente de Relações Públicas da Avira. "Eu acho que o aspecto divertido desta questão é que o número de pessoas que xingam seus computadores é equivalente ao número de pessoas que os tratam bem. Provavelmente há um factoide de gerenciamento de raiva em algum lugar nos resultados, mas vamos nos preocupar com o lado computacional da coisa. Eu não recomendo qualquer tipo de violência contra computadores ou qualquer outra coisa, mas me identifico com o sentimento de frustração.”

Sobre a Avira

A Avira quer que seus clientes “vivam livres” de spyware, phishing, vírus e outras ameaças com base na internet. A empresa foi fundada há 25 anos baseada na promessa de Tjark Auerbach de “fazer software que faz coisas boas para os meus amigos e família”. Mais de 100 milhões de clientes e pequenas empresas agora dependem da experiência em segurança da Avira e software antivírus premiado, o que fazem da empresa a segunda líder no mercado mundial. A Avira oferece proteção de segurança de TI para computadores, smartphones, servidores e redes, entregues tanto como software e serviços com base em “nuvem”.

Além de proteger o mundo online, o CEO da Avira promove o bem estar no mundo offline através da Fundação Auerbach, que apoia projetos de caridade e sociais. A filosofia da fundação é ajudar pessoas a se ajudarem.

Para mais informações, visite o site www.avira.com ou participe da comunidade www.facebook.com/avira.